LVM – Você conhece sua utilidade?

Para quem trabalha com servidores em grandes empresas, LVM é indispensável para um gerenciamento de discos, principalmente quando você necessita de um crescimento instantâneo de uma partição.

Mas você sabia que você não precisa ser uma grande empresa para utilizar todos os benefícios do LVM?
Vamos a um exemplo pratico:

Você possui um desktop com vários discos de tamanhos diferentes:

1 – disco de 80GB ATA

2- disco de 120GB SATA

3- disco de 500GB ATA

4- …

Por padrão, quando você instalar seu desktop, você utilizará um disco para o / (por exemplo o de 80GB) e os demais você montara em partições diferentes.

Agora, se você quiser que uma partição especifica fique com o agregado de todos os discos, a única maneira de fazer será via LVM.

Como fazer isso, você deve estar se perguntando? Vamos a mais um exemplo.

Supondo que você instalou o seu Linux (aqui no caso, vamos usar o nosso bom e velho Ubuntu) na partição que contem 80GB, provavelmente seu disco ficou particionado como /dev/sda1

Todos os demais discos que forem adicionados, seguiram o padrão abaixo:

/dev/sdb

/dev/sdc

/dev/sdd

Criando um VG (Volume Group)

Primeira coisa é formatar a partição que irá fazer parter deste VG. Para isso, utilizaremos o fdiskhttp://www.dominiodesconhecido.com.br/ti/wp-admin/post.php?post=67&action=edit&message=10

digite no terminal como root:

# fdisk /dev/sdb

Agora vamos criar uma partição neste disco, para isto, siga o procedimento abaixo:

Quando aparecer a tela contendo

Commando (m for help): digite a letra n (new)

Após isso, sera perguntado se é uma partição estendida ou primaria.

Escolha primaria digitando a letra p

Feito isso, sera pergunta qual o número da partição, escolha 1

Seguindo, irá perguntar qual o primeiro setor do disco a ser usado e o ultimo, caso queira utilizar o disco todo, basta teclar Enter em ambas as opções.

Você então voltará para a tela principal do fdisk, la você digitará o comando t (para definir qual o tipo de file system que esta partição utilizará.

Quando aparecer Hex code, digite 8e que identificará que a partição é do tipo LVM.

Feito isso, basta digitar w para o Sistema Operacional escrever os dados e sair automaticamente do fdisk.

Agora, vamos a criação do VG em si.

Primeiro, você precisará preparar o disco, digitando:

#pvcreate /dev/sdb1

A saida padrão deste comando é:
Physical volume "/dev/sdb1" successfully created

Após, definir o nome do VG

#vgcreate NOMEDOVOLUMEGROUP /dev/sdb1

Feito isso, digite vgdisplay para visualizar os dados do VG:
--- Volume group ---
VG Name NOMEDOVOLUMEGROUP
System ID
Format lvm2
Metadata Areas 3
Metadata Sequence No 7
VG Access read/write
VG Status resizable
MAX LV 0
Cur LV 2
Open LV 2
Max PV 0
Cur PV 3
Act PV 3
VG Size 14.81 GB
PE Size 32.00 MB
Total PE 474
Alloc PE / Size 441 / 13.78 GB
Free PE / Size 33 / 1.03 GB
VG UUID 1NVjXy-d54s-62br-R31k-R8VA-iAAJ-4BzPXa

Você verá que o espaço disponível do VG no campo Free PE / Size

Vamos criar agora o File System

#lvcreate -L 1.03G -n fs1 NOMEDOVOLUMEGROUP

Obs: na opção -n fs1, você pode definir o valor que quiser, eu preferia definir que será fs1
(file system 1), mas poderia ser por exemplo, cachorro.

Feito isso, vamos formatar a partição

#mkfs.ext4 /dev/NOMEDOVOLUMEGROUP/fs1

Agora vamos ativar o VG

#vgchange -a y NOMEDOVOLUMEGROUP

Pronto, agora é só montar a partição onde você preferir:

mount /dev/mapper/NOMEDOVOLUMEGROUP-fs1 /mnt

Feito isso, vamos adicionar os demais discos neste VG

Pegue o disco a ser utilizado e faça o procedimento do fdisk lista acima

Uma vez pronto,  faça:

pvcreate /dev/PARTICAO_QUE_VOCE_UTILIZOU (sdc, sdd, sde, etc)

Adicione o disco ao VG:

#vgextend NOMEDOVOLUMEGROUP /dev/PARTICAO_QUE_VOCE_UTILIZOU (sdc, sdd, sde, etc)

Desta maneira, você esta dizendo para o VG que ele possui mais espaço para ser utilizado.

Agora para aumentar o espaço deste VG, faça:

#vgdisplay

Verifique o valor disponivel no campo Free PE / Size

Vamos supor que ele possua 10 GB

Aumente o VG desta maneira:

#lvextend -L+10G /dev/NOMEDOVOLUMEGROUP/fs1

Digite vgdisplay novamente e você verá que o campo Free PE / Size estará com o valor em 0.

Agora vamos redimensionar o disco e fazer com que o tamanho dele seja alterado online.

Para isso, digite:

resize2fs /dev/NOMEDOVOLUMEGROUP/fs1

Pronto, seu disco aumentou de tamanho, para verificar, digite df -h

Se quiser adicionar mais discos, basta fazer os mesmos procedimentos acima e você consiguirá aumentar suas partiçoes.

Em um proximo post, irei ensinar como faz para reduzir um VG.

Até a proxima

2 comments

  1. Allan Robs says:

    EITA LASQUEIRA.

    COMO O NEGOSSIU E BOUM….

    Meus parabéns pelo post

  2. Josir says:

    Cara, não estou querendo trollar não. Mas eu nunca entendi a real necessidade de usar LVM.

    Alguns pontos: como fica a performance do HD, se você está inserindo mais uma camada de controle ?

    Em caso de perda do SO, você consegue administrar os volumes com um LiveCD da mesma forma que faz com partições normais?

    Ele consegue mesclar tecnologias diferentes, por exemplo, SAS com SCSI ?

    Enfim, existe alguma outra vantagem além de ver vários HDs como um só? Porque com os HDs tão baratos, não vale mais a pena comprar um HD maior do que aprender essa tranqueira toda ??

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *